Condições de Segurança e Saúde no Exercício do Teletrabalho por Técnicos Superiores de Segurança no Trabalho

  • Beatriz Rocha ISLA - Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia
  • Manuel Freitas ISLA - Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia
  • Hernâni Veloso Neto ISLA - Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia https://orcid.org/0000-0002-4959-057X
Palavras-chave: Teletrabalho, Técnicos de Segurança, Fadiga Laboral, LMERT, Riscos Psicossociais

Resumo

Este estudo pretende avaliar as condições de segurança e saúde no exercício do teletrabalho por Técnicos Superiores de Segurança no Trabalho. Para tal, foram aplicados diferentes instrumentos: Lista de Verificação de Postos de trabalho com equipamentos dotados de visor (EDV), Rapid Office Strain Assessment (ROSA) e Questionário de Fadiga Laboral e Sintomatologia Músculo-Esquelética. Com estes instrumentos foi possível determinar as características dos contextos de teletrabalho e a exposição a fadiga física e mental, Lesões Músculo-Esqueléticas Relacionadas com o Trabalho (LMERT) e a alguns fatores de risco psicossocial. A recolha de dados foi efetuada através de pesquisa documental, registo fotográfico, lista de verificação, entrevista e questionário. Concluiu-se que as condições de segurança e saúde não são as ideais na totalidade da amostra, não tendo sido acautelado, pela entidade empregadora, as adequadas condições ergonómicas de trabalho com EDV, havendo, ainda, um potencial moderado/elevado de desenvolvimento de LMERT, ao qual acresce a presença forte de dois fatores de risco psicossocial: aumento da carga de trabalho e dificuldade na conciliação entre a vida profissional e pessoal. Sugere-se um plano de intervenção, destacando os contributos do Enfermeiro do Trabalho nessa proposta.

Publicado
2023-01-18
Secção
Artigos