Condições psicossociais de trabalho em enfermeiros, médicos e assistentes operacionais de um serviço de internamento cirúrgico

Palavras-chave: profissionais de saúde, condições de trabalho, riscos psicossociais, fatores de risco psicossociais, internamento

Resumo

Os profissionais de saúde que exercem atividade num internamento cirúrgico, pelo trabalho baseado na relação com outros (entre a mesma e outras categorias e com clientes) estão vulneráveis física e emocionalmente. Nesse sentido, tornou-se necessário compreender as condições psicossociais de trabalho com o intuito de serem tomadas futuramente medidas que auxiliem o desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida, saúde e bem-estar destes trabalhadores. Com o objetivo de as caracterizar, em diferentes categorias: médicos, enfermeiros e assistentes operacionais, utilizou-se o questionário de caracterização das condições psicossociais (Neto, 2013). Os resultados evidenciaram fatores de riscos que estão presentes, de igual forma, nas três categorias: elevadas exigências cognitivas e emocionais e ritmo de trabalho. Alguns fatores são mais específicos em cada grupo: baixa influência no trabalho nos enfermeiros, a insegurança laboral nos assistentes operacionais e o conflito trabalho-família e exigências quantitativas nos médicos. No geral, conclui-se pela existência de riscos psicossociais nestes profissionais.

Publicado
2023-01-18
Secção
Artigos