Teletrabalho em contexto de Pandemia – Um estudo a postos de trabalho

  • Marta Maia
  • Hernâni Veloso Neto ISLA-IPGT
Palavras-chave: Teletrabalho, Pandemia, LMERT, Fadiga laboral, Stresse

Resumo

O estudo tem como objeto trabalhadores que realizaram teletrabalho devido à pandemia por Covid-19. Investiga-se os efeitos do teletrabalho e da pandemia na saúde e segurança de trabalhadores, centrando a atenção nos riscos de Lesões Músculo-Esqueléticas Relacionadas com o Trabalho (LMERT), fadiga laboral e psicossociais. O estudo foi desenvolvido com recurso à recolha de dados através de entrevistas, fotografias dos postos de trabalho, lista de verificação a postos de trabalho, questionário sobre fadiga laboral, stresse e sintomatologia de LMERT, e método ROSA - Rapid Office Strain Assessment. Verificou-se que o teletrabalho é percebido de forma positiva pelos trabalhadores, percecionando-o como um ganho de tempo para a vida pessoal e familiar, associado a um aumento da produtividade, apesar do sentimento de solidão, da fadiga mental e do stresse laboral consideráveis. Também se denotou que a maioria dos trabalhadores não tinha condições logísticas para acomodar um posto de trabalho adequado na sua habitação, não dispondo de meios ergonomicamente ajustados para o desenvolver das suas atividades.

Publicado
2022-03-15
Secção
Artigos